quinta-feira, junho 07, 2012


Dia mais escuro que o dia de ontem.
E mais fresco!
Como eu disse a meu bom leit@r, o pessoal de trás arranjou um cachorrinho, o Ralf. E os gatos que estavam brigando sobre o telhado, caíram na área onde ele fica. Ralf entrou em pânico. Começou a gritar como se estivesse levando uma surra. Fechado em minha casa, foi o que entendi. Achei que o pessoal de trás estivesse batendo nele.
Mas logo, ouvi minha vizinha de janela consolando Ralf.
Ela desceu às pressas e estava acarinhando ele pelos buracos do portão.
Debruçado em minha área, gritei:
- O que houve? – e ela me explicou.
Nós adoramos o Ralf. No início, quando ele chegou, ainda muito pequeno, e lhe falava aqui de cima, ele não conseguia entender. Acho que não conseguia imaginar que no mundo houvesse um “em cima”. E não olhava pra mim. Ficava perdido sem entender quem falava com ele. Depois, começou a ter noção de “em cima”. E, aí, bom leit@r, quando ele me ouve, ele se joga na parede de tanto amor, fica arriado na parede cheio de amor, balançando o rabinho e com aqueles olhos melados que me olham. É muito engraçado e cativante.
Fui.

2 comentários:

On The Rocks. disse...

Felicidade pra você e pro Ralf.

Abs

luiscapucho disse...

obrigado, Man!