quinta-feira, janeiro 31, 2008

Ontem, fomos assistir ao filme Santiago.
Quando começou achei que iria ser chato, mas fui me envolvendo, me envolvendo e o filme foi muito, muito bom.
À saída, fiquei pensando na vez em que fui assistir a um ballet clássico no teatro municipal e que, olhando para os bailarinos levitando, eu me dei conta de que jamais conseguiria fazer aquilo.

Fazer filmes é um troço muito difícil.
Ao mesmo tempo, tive a impressão de que os filmes acontecem.
Tem o talento e o trabalho do diretor, das pessoas todas envolvidas em sua feitura, mas se o filme não acontecer, não adianta...rs.
Que lindo!

quarta-feira, janeiro 30, 2008

Acordamos cedo para ir fazer exame de sangue na Fiocruz.
Eu já disse pra meus bons leit@res, que começamos a fazer nosso tratamento lá.
O atendimento tem muito melhor qualidade que o atendimento que tínhamos no Hospital dos Servidores do Estado. Tudo é mais organizado, rápido e limpo. Vê-se ou tem-se a impressão de que tem mais dinheiro rolando pela estrutura de saúde montada lá.
Fico ansioso para que rolasse o mesmo dinheiro em todos os outros lugares onde se envolva a saúde no Brasil e, assim, o pessoal que se tratasse nos Servidores, ficasse melhor coberto.
Eu não sei e não entendo sobre o que esteja agarrando pra que tudo funcione melhor e obviamente.
O óbvio é muito difícil.
Fácil é o extraordinário!
Cruz credo!

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Finalmente, meu telefone voltou a funcionar.
O homem veio aqui em casa, testou, mexeu, foi na rua, voltou, testou, mexeu, fuçou, testou, mexeu, foi na rua, voltou, e o bichano voltou a ficar, assim, vivinho da Silva Carioca.
Mamãe abriu a expressão felicíssima, porque ela tem telefonemas imprecindíveis que faz com horários e dias marcados.

Ela disse:
- Obrigado, meu filho – e o homem desceu a escada indo embora, definitivamente.
Mamãe é muito constante, bom leit@r, ao mesmo tempo em que não se coloca rígida e empacada diante das coisas.

É adorável, é constante!
A não ser , claro, que mexam comigo ou com seu neto, fica rígida, empacada.
Aí, ela empaca emburrada e não há santo que dê jeito.
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

sábado, janeiro 26, 2008

Por muitos anos fui um freqüentador assíduo de Messenger, um programa de Internet em que a gente conversa com amigos virtuais que fazemos pela web.
Ultimamente, tenho entrado muito pouco para conversar através dele.
Esse programa permite que troquemos arquivos de um amigo para outro e que ficam armazenados numa pasta com o nome de Arquivos Recebidos.
Ontem, resolvi limpar um pouco o meu computer que anda pesado.
Foi Pedro quem me ajudou.
Ele juntou todas as fotos e músicas que estavam nessa pasta e as colocou num disco backup. Daí que sinto um grande alívio em ter o meu computer um pouco mais leve. Parece que foi comigo.
Estou dizendo isso, porque o post de hoje está sendo feito ao som das músicas que tinha nessa pasta.
Puta que pariu! Que emoção!
Nos meus momentos sozinho no meu quarto, com esses meus amigos virtuais, de verdade, enormes, vivi muita emoção, com eles, comigo mesmo, na minha fantasia, apenas no mundo de minha cabeça e do meu peito, ao mesmo tempo em que estive com e sem esses meus amigos, se me faço entender, sim, os meus leit@res mais habituados às conversas na Internet sabem e ouço agora as músicas, foda.
É isso aí...
Alguém me mandou:

...lá lá lá lá lá ...posso te dar amor e conforto, você pode me dar novo sorriso no rosto, posso te dar amor, meu amor....lá lá la lá....que lindo....quem é?

sexta-feira, janeiro 25, 2008

Meu telefone está mudo há dois dias.
Fui na casa de minha vizinha de janela ligar para a Oi.
Quando entrei em sua casa, me surpreendeu que ela tivesse pintando uma paisagem. Pintava um mar, onde um pescador trazia sua rede, cheia de peixes, para a areia da praia.
- Ué, deixou o gigantismo delado?
- Sim, deixei – e me deu o telefone.
O robô que me atendeu, não conseguia entender o que eu dizia e transferiu minha ligação para o Paulo, que me disse ter dado infiltração nos cabos que trazem os sinais até o meu aparelho e que já estão providenciando o conserto.
Mas, nessa manhã, o bichano ainda está mudinho da Silva Carioca.
Que merda!

quinta-feira, janeiro 24, 2008

Ultimamente, tenho adorado o tempo frio.
Mas como tudo que é demais, fica ruim, daqui a um tempo estarei cansado dele.
Bom, ao menos, a natureza promete seguir o verão, como todos os anos ele sempre foi.
Minha memória é sempre o ó. De onde veio esse frio?

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Assim, com frio e chuva em janeiro, não tenho vontade de sair de casa.
Almocei e vou ficar aqui rabiscando meu livro, pensando, planejando coisas, porque também, ficar sem fazer, absolutamente, nada, sinto-me culpado e não consigo.
É isso.

terça-feira, janeiro 22, 2008

Vou aproveitar esse outro dia frio e chuvoso para ficar em casa trabalhando no meu computer...

segunda-feira, janeiro 21, 2008

domingo, janeiro 20, 2008

Fui dormir cedo, ontem.
Eu durmo cedo todos os dias, mas para um sábado, quando todos vão dormir um pouco mais tarde, ontem, dormi cedo.
Eu adoro dormir e adoro, quando de manhã, estou bem descansado e levanto da minha cama para a luz do dia.
Quando anoitece, eu curto muito que a sombra da noite encubra o meu vale e, um pouco mais tarde, quando silencia tudo, deito em minha cama a esperar pelo sono.
Pela manhã, os barulhos e a luz entram, vindos da vizinhança, pela janela, e acordar é bom como um córrego que corre.
Sou um alienado!
Vivaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

sábado, janeiro 19, 2008

O encontro social, ontem, foi dez!
Ficamos de fazer um show, juntos, os quatro!
Vamos armar...

sexta-feira, janeiro 18, 2008

Coluna Social:
Hoje, à tarde, faremos um som na casa do Pedro.
Estaremos eu, luciana Pestano, Kali C. e Marcela Biasi.
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Bia Clemente, que participou do meu Lua Singela e que é uma fera, escreveu:

oi, gente linda!!
convido vocês para visitarem meu novo site:
www.myspace.com/biaclemente

lá tem meu trabalho como saxofonista, arranjadora e compositora, parcerias inspiradas, muito som e imagem.
vá lá dar uma espiada e ouvir as inéditas, ver tudo, sacar, perceber!!
valeu!! brigada e um superbeijo!!

quarta-feira, janeiro 16, 2008

Acordamos cedo, eu e mamãe, e fomos ao CPN fazer seus exames de urina e sangue. Quando chegamos em casa, de volta, fui pra cozinha e lavei toda a louça do jantar de ontem, que, por preguiça, não lavei logo depois que jantamos.
Meus pensamentos, minha cabeça, não estão ruins, as coisas na vida se desconsertam e se acertam um pouco mais na frente. Vou indo, no fluxo.
Esse movimento de parecer ajustar-se, de ajuste e desajuste eterno, parece ser uma lei na vida, bom leit@r. Isso é que é viver...
Não queria, era que existisse morte!
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
h!

terça-feira, janeiro 15, 2008

Sobre o vídeo Scarlet escreveu:

Legal, Capucho.
No lançamento do seu livro Orly te dei uma fita do Sex Pistols, que é punk, e sempre achei que ela ficou na sua cabeça, pois o seu CD "Lua singela" me lembrou eles demais.
Agora que temos o recurso do Youtube, onde a gente acha de tudo, quando puder jogue o Sex Pistols e veja mais sobre as coisas que eles fizeram e veja se você concorda comigo ou não.
O The Clash e o Ramones também são punk que acho que muitos pops brasileiros já beberam neles (já o Sex Pistols não me ocorre algum). Você pode não necessariamente ter feito isso, mas de todos os pops brasileiros a que quero fazer referência aqui, nunca vi algo tão singular (seu) e ao mesmo tempo familiar (que é essa associação que eu faço com o punk daquele grupo).
Um beijo e parabéns, pois com isso quero dizer que você deu uma saída muito criativa para a sua voz e a partir dela poder expressar toda a sua poesia. Espero que um dia alguém se refira ao Punk com o carinho que eu tenho por esse estilo e que essa referência não passe apenas pelo contexto social a que ele é sempre associado. Para mim o Punk representa fazer música com simplicidade e chacoalhar a veia tanto como qualquer melodia super elaborada. É isso.
Scarlet.

EM TEMPO: caso eu vá me lembrando de outros sons que eu amo eu te passo para vc dar uma olhada no youtube.
As pessoas pra quem tenho mostrado o vídeo que Pedro fez, com minha música nova, têm adorado. Scarlet disse que é punk, Tigra disse que amou, Xarlô falou que é lindo, Leó adorou. Mamãe, quando mostrei, disse:
- Pedro é danado!

domingo, janeiro 13, 2008

Céu - Luís Capucho



CESAR GIOBBI
NOTAS
www.cesargiobbi.com.br

10/Janeiro/2008
Samba de raiz
Marcos Sacramento lotou o Modern Sound
O show mais comentado no Rio de Janeiro nesta semana foi o de Marcos Sacramento, no Modern Sound, em Copacabana. Sacramento, que foi considerado um dos melhores cantores de 2007, lotou a casa e deixou os estrangeiros que ainda passam férias no Rio ou estão na cidade por conta do Fashion Rio, de queixo caído com a ginga e a bossa do cantor. Ponto para o músico e para o samba de raiz carioca.

sábado, janeiro 12, 2008

Vendi o último exemplar do Cinema Orly que eu tinha para o Rê, de Salvador.
Ele disse:
- Esse já tem dono!!!!
Liguei para o Zeca, da extinta editora, para ver se descolava ainda alguns exemplares, sei lá, podia ser que tivesse alguns esquecidos e de que tivessem se lembrado... ele ficou de ver pra mim...
Então, essa noite, sonhei com um punhado de Cinemas Orlys de capas estranhas, maiores e mais grossas...hum...rs...., que haviam sido publicados por uma editora desconhecida e sem a minha autorização. Eu disse:
- Vou processar! – e fiquei muito chateado.
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Mamãe caiu outra vez!
Desde pequeno, quando ainda morávamos no Espírito Santo, havia esses episódios de alvoroço em torno às quedas de mamãe. Lembro-me de suas quedas no quintal, estendendo roupa ou na beirada do tanque, de vê-la caída sobre os paralelepípedos da rua em frente à casa, gente alvoroçada em torno tentando levantá-la, gritos, tudo.
Devo confessar: mamãe nunca foi muito boa de corpo...rs.
Ficamos os dois muito nervosos e, caída, mamãe precisou tomar um frontal, bom leit@r.
A fragilidade de mamãe, com sua velhice, enche-me o coração de ternura e eu fico tão amável, mas tão amável, que o amor fez com que eu, hoje, conseguisse levantá-la do chão sem precisar que chamasse um vizinho para nos ajudar.
Mais que isso: minha doçura fez com que mamãe confiasse em minha força e me ajudasse, ela própria, a tirá-la do chão, deixando-a de pé.
É o amooooooooooor...

terça-feira, janeiro 08, 2008

Hoje, não está um dia de bom astral, leit@r.
Claro que eu estou super bem, meu astral ta muito legal, no meu íntimo, estou sem dor, estou mesmo muito bem.
Mas, hoje, vi duas brigas na rua, quando fui nadar.
E pensei logo nos astros, sei lá, uma má conjuminação deles, não sei bem...
É como n’aqueles dias em que olhando pela janela do ônibus, vejo muitas mulheres grávidas e isso o meu leit@r já deve ter notado. Que tem também aqueles dias, por exemplo, em que vemos pela rua um monte de rapazes com seqüelas de poliomielite. Noutro vemos muitas madames velhas...é, assim, uma predestinação, meu leit@r, enfim...
E, quando eu voltava, de ônibus, pra casa, um garotinho sentado na poltrona da frente ficou me encarando. Isso sempre acontece comigo, crianças me encaram, acham-me esquisito. E esse garotinho escondido no espaldar de sua poltrona me olhava apenas com um olho. Depois, escorreu para o outro lado do espaldar e me olhava com o outro olho. Ele ficou num vai-vem, num zigue-zague e comecei a achar seus olhos lindos, me olhando. Então, comecei a fazer zigue-zague também e o olhinho dele sorriu. Depois ficamos os dois sorrindo e ziguezagueando na poltrona do ônibus, até que ele mostrou o rosto inteiro pra mim, acima do espaldar e a gente ficou rindo...rs.
Foi muito fofo, bom leit@r! Fofo foi...

Que fofo!
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

segunda-feira, janeiro 07, 2008

domingo, janeiro 06, 2008

Eu era pra dormir um pouco mais nessa manhã.
Ainda estou com o meu sono descontrolado por conta das festividades de final de ano. Mas decidi que levantaria, e levantei.
Eu estava tendo um sonho em que andava pela orla da cidade e isso tinha a ver com terminar de escrever uma frase, bom leit@r, veja como a cabeça de uma pessoa pode ser mais livre, quando está a dormir. Andar pela orla da cidade e concluir uma frase era fazer a mesma coisa, que engraçado, que doido, que coisa!
Está chovendo...

sábado, janeiro 05, 2008

Com exceção de ter-me mantido escrevendo em meu blog azul, recomeçarei mesmo minha rotina somente na segunda-feira.
Acredito que esse ano do Rato no horóscopo chinês, vai ser muito legal.
Pedro tirou fotos de nosso Reveillon em Icaraí, vejam:

quinta-feira, janeiro 03, 2008

A manhã, em torno a minha casa, faz barulho de verãozão.
Nunca antes, em toda a minha vida, me recordo de ter morado em casa com barulhos como esses, em torno. Também, pudera, são os tempos novos... he he he!
Eu me distraio com o simples prazer de ouvir...mas eu tenho outras coisas pra fazer, meu bom leit@r. E não irei ficar destrinchando os barulhos que ouço nessa manhã.
Logo deixarei que outros pensamentos me ocupem, inteiramente, a atenção com os seus barulhos, cores, larguras, comprimentos e tudo e, então, ao invés de cd, minha cabeça seja um cinema total, se liga, e eu vá construindo o que me resta desse dia de verãozão.
Mas falava do barulho da manhã... e voltemos a ele por mais um instante. Não para destrinchá-lo, que isso, não quero. Mas para que meu post de hoje tenha melhor compleição, assim, que pareça mais inteiro e tal...
Então...quando acordei pensei: vou reclamar com a vizinha desse trinca-ferro gritando na gaiola. E isso torna meu post mais completo, porque esse barulho, e apenas dele falo em especial, não me distrai. Me prende.
O meu leit@r mais antigo e atencioso há de se lembrar da vez em que eu falava aqui para soltar o bicho. Pois é...mas não quero caso com vizinho...então, deixa quieto e fiquemos na mesma... trinca-ferro preso, pensamento preso...he he he!
Que coisa! Ô louco!