domingo, abril 22, 2012

Assistimos Carmen e Amor Bruxo, ontem, dois filmes espanhóis, cujas histórias apresentam-se e desenvolvem-se dançadas por atores de dança flamenca, que é uma dança muito elaborada, ao mesmo tempo em que rude, violenta. A certa altura, comecei a achar meio ridículas a grande intensidade com que tudo se dava, quer dizer, bom leit@r, mesmo nas cenas em que tudo estava parado, não havia repouso, porque a gente via que dentro, os atores estavam tesos feito vara de bambu na beira do rio. Aí, quando um personagem ía chegando perto do outro, lá vinha ele trotando lento e de olhar duro, excitadíssimo e, aí, os encontros entre eles ficaram todos sem surpresa. Tudo muito cafona e bonito. Engraçado...

Fui.

3 comentários:

Mr. Gaulke disse...

Não escquece "Bodas de Sangre" o terceiro parte!

walter disse...

Este e' o meeu problema em asssitir danca flamenca. Em 10 minutos ja me canso e quero sair do teatro.

luiscapucho disse...

Já vimos Bodas de Sangre, mas vamos ver outra vez, porque a gente não se lembra...rs.