quarta-feira, janeiro 16, 2008

Acordamos cedo, eu e mamãe, e fomos ao CPN fazer seus exames de urina e sangue. Quando chegamos em casa, de volta, fui pra cozinha e lavei toda a louça do jantar de ontem, que, por preguiça, não lavei logo depois que jantamos.
Meus pensamentos, minha cabeça, não estão ruins, as coisas na vida se desconsertam e se acertam um pouco mais na frente. Vou indo, no fluxo.
Esse movimento de parecer ajustar-se, de ajuste e desajuste eterno, parece ser uma lei na vida, bom leit@r. Isso é que é viver...
Não queria, era que existisse morte!
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh
h!

2 comentários:

Fábio Shiraga disse...

Luís, John Lennon dizia que a vida é o que acontece enquanto você está ocupado fazendo outros planos.

Renan disse...

Eu tb não queria que existisse morte.............