segunda-feira, janeiro 28, 2008

Finalmente, meu telefone voltou a funcionar.
O homem veio aqui em casa, testou, mexeu, foi na rua, voltou, testou, mexeu, fuçou, testou, mexeu, foi na rua, voltou, e o bichano voltou a ficar, assim, vivinho da Silva Carioca.
Mamãe abriu a expressão felicíssima, porque ela tem telefonemas imprecindíveis que faz com horários e dias marcados.

Ela disse:
- Obrigado, meu filho – e o homem desceu a escada indo embora, definitivamente.
Mamãe é muito constante, bom leit@r, ao mesmo tempo em que não se coloca rígida e empacada diante das coisas.

É adorável, é constante!
A não ser , claro, que mexam comigo ou com seu neto, fica rígida, empacada.
Aí, ela empaca emburrada e não há santo que dê jeito.
Ehhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

2 comentários:

kali c. disse...

Viva Dona Luzia:)))
Sou muiiiiiiiiiito fã dela!

bjs,
Kalic

leo disse...

Luis: vou filmar Vai Querer, de um jeito que tenho tocado ela ultimamente. Se te mandar através do msn, o Pedro pode editar e misturar com imagens, como ele sabe fazer?
bjs