segunda-feira, agosto 24, 2009

Curto muito assistir, sentado na cadeira do 996, à algazarra silenciosa que os alunos surdos-mudos fazem rumo a sua escola em Laranjeiras. Eles ficam agrupados na parte dianteira do ônibus, entre o trocador e o motorista e o fato de não terem fluição oral, faz com que nunca, como nós, outros passageiros do ônibus, conservem o tom tranqüilo de uma conversa normal, mas estão sempre num tom muito acima, aflitos, talvez, por conta do silêncio interior que lhes é peculiar, e que é um grande obstáculo a ser transposto para a comunicação.
Por isso, ao assití-los, imagino tanto barulho, é tão alto o tom da conversa e, tudo sem um som, nada, só os sinais das mãos e as expressões do rosto. Uma zona!
Que coisa!

2 comentários:

léo disse...

Eu morei, durante a infância e parte da idade adulta, perto do colégio deles, em Laranjeiras, e sei exatamente do que você está falando. Você e o Pedro estão namorando no meu blog? Só falta essa... hehehe

Ricardo Capeta disse...

Que bom que agora tem twitter...pena que ele é protegido, não podemos ler o que voce escreve...
Bem, como havia dito antes, coloquei uma seção de literatura no www.gaylera.net e o RATO e Cinema ORLY estão entre os primeiros comentados..

Felicidades,

Ricardo Capeta