segunda-feira, junho 17, 2013

Isso que tem acontecido nos últimos dias, dos protestos contra o aumento das passagens de ônibus, me fez começar a lembrar.
Foi em 1972, quando entrei pro ginásio no Polivalente, uma escola novinha que ficava no alto do morro do Aquidabã, em Cachoeiro do Itapemirim. E, claro, eu não tinha como pagar a passagem pra ir à escola todos os dias. Não estou muito bem lembrado, não sei se isso ocorreu durante os meus quatro anos de ginásio, mas fiz uma carteirinha de estudante, que não era a carteirinha de estudante da escola. Era uma carteira de estudante, assim, municipal, porque tinha um prédio onde era a Casa do Estudante. E eu ía nesse prédio todo mês buscar um bloquinho de onde todos os dias eu destacava o meu Passe Livre. Era um papelzinho do tamanho de um selo de correio, que eu destacava do bloco de folhas e que me dava direito a ir de ônibus até ao Polivalente.
Moral da História: não fosse isso, eu não teria estudado.
E sou a favor do Passe Livre para todos!
Fui.


2 comentários:

André disse...

Bonitinho vc Luís :)

Luís Capucho disse...

...rs.