sábado, julho 27, 2013

No dia 11 de fevereiro desse ano, em um de meus posts sobre o Carnaval, falei aqui sobre o cara que, no baile Toca Raul, desconfigurou a noção inteira que eu fazia do carnaval, ao aparecer na Praça Tiradentes saltando por entre os espaços abertos de multidão, mais ao longe da banda.

Como disse, ele saltou em torno à Praça, sobre pernas High Tec, como as usadas pelo atleta Alan Fonteles. Ele corria saltando e foi uma aparição tão rápida, que nos deixou a todos boquiabertos e, aí, Pedro nem teve tempo de fotografar.

Pois, então, dessa vez, a desconfiguração, em nossa ida até Copacabana para ver o Papa, foi a seguinte: de repente, quando saíamos do túnel, em meio a multidão de garotada gritando coisas como Jesus, Papa, Brasil e tal, surgiram três pessoas fantasiadas, e nem vi direito, porque foi tão inesperado.

Eram dois rapazes e uma moça ao centro, andando muito rápido, na contra-mão, como o homem das pernas high tec desconfigurando o carnaval.

A moça batia um tambor, cantava alguma coisa e tinha os peitos de fora.

Uma jovem mais atrás de mim, disse:

- A polícia tinha que prender essa vagabunda! – e Pedro nem conseguiu uma foto!

Moral da estória: na década de 80, quando o Papa esteve no Rio, andei pelo aterro até Copacabana e não teve ninguém que desfizesse aquela idéia da multidão a caminho do Papa.

Era uma idéia compacta do poder, ta se ligando, bom leit@r?

Mas a garotada agora veio mais esquizóide.

Oba!


2 comentários:

André disse...

Ela deve ser uma daquelas manifestantes contra o preconceito católico tipo "tire os seus rosários dos meus ovários" kkk

Luís Capucho disse...

...rs.