sábado, agosto 18, 2012


Tenho muita dificuldade com as coisas práticas da casa.
Eu me lembro, de ficar criticando o F., porque ele não sabia fazer nada com as mãos. Mas sou um pouco assim. Entro em verdadeiro e absoluto desespero ao ver minha casa ir se bagunçando e ver que não consigo mover um dedo pra organizá-la de volta. E, aí, silencioso leit@r, chamo a Dorinha.
A única coisa que faço com gosto, são as coisas de minha cozinha: lavar a louça e fazer minha comida. Mas depois que outra das trempes do fogão estragou, abandonei também esse pedaço da casa a sua própria sorte e tenho me restringido à leitura do Henry Miller. Não sei até quando vou sustentar uma situação destas.
Agora, meu fogão está apenas com as duas bocas traseiras funcionando. Alguém precisa consertar, mas não encontro alguém que saiba! O filho da Vizinha da Frente é vendedor de gás, mas nem com ele consegui uma pessoa.
Estou falando essas coisas, porque sei que as casas são caixas que precisam ser arrumadas e conservadas, e porque a gente tem um corpo que precisa estar abrigado, guardado na caixa.
Eu, quando passo pela Mariz e Barros, em direção à praia, fico vendo as pessoas, rapazes e moças e senhoras e senhores e crianças que, num momento de desespero absoluto e verdadeiro, ou de desamparo, sem ter mais onde se agarrar, penso terem escolhido viver sem uma casa. Ter uma não é realmente coisa fácil. Somos naturalmente egocêntricos e não cuidamos da vida dos outros, você sabe.
E, então, esse povo que não consegue ter uma casa, bagunçada que seja, para se acomodar, quer dizer, a loucura de escolher viver ao léo e à míngua, dependendo de migalhas que as pessoas a passar pela rua, resolva jogar pra gente, não é em nada melhor.
Daí, silensioso leit@r, é que entendo as pessoas que escolhem pelo suicídio!
Sem corpo, sem nada!
Fui!

3 comentários:

Anônimo disse...

luis
sobre seu fogão não sei se vc já tentou o desentupidor de bocas. qq camelô da rua da praia vende. é um treco simplório e mágico, com um fio de metal bem fino. Você passa esse fio nos inúmeros orifícios que cada boca tem e por onde a chama se forma. é um trabalho que precisa um pouco de paciência mas é mágico e muito bom quando o fogo retorna!
se for isso é muito simples, até eu consigo fazer!
abs
adriana

luiscapucho disse...

oi, Adriana, o que está entupido é o fundo do cano de onde vem o gás pra aquela peneirinha de onde sai o fogo. Precisaria de uma lanterna, mais o desentupidor. Um trabalho de profissional ou de alguém curioso e com jeito pra coisa. Se vc quiser vir tentar, diga, que combinaremos...rs.

cadernonetuniano disse...

luís
então a coisa é mais complicada mesmo! tem q chamar um profissional.
abs
Adriana