terça-feira, setembro 18, 2007

Briguei com uma das visitas de mamãe.
É uma das amigas doidas que mamãe fez na igreja batista. Foram várias coisas que foram se acumulando, mas no dia em que ela apareceu aqui com um pedaço de mamão que encontrou no lixo do mercadinho, meio apodrecido, e deu de presente a mamãe, fiquei furioso, fiquei fuleiro e comecei a gritar com ela. Ela gritou de volta comigo, me encarou, mais fuleira ainda que eu e fiquei quieto.
Mamãe não me deu razão, disse que era só jogar o mamão fora, não precisava brigar. Mas como já disse a meu generoso leit@r, os episódios desagradáveis com essa visita vieram se acumulando e eu explodi, assim, um fuleiro meio bacana, se ligou?
Pois, então...

4 comentários:

Welter disse...

Pois e,tem um grupo aqui em NY,de pessoas contra o sistema de desperdicio do Capitalismo,que se alimenta so de restos do lixo. E uma loucura,pois o lixo principalmente em dias de verao,se deteriora muito rapidamente.
Eu achei legal voce proteger a sua mae,eu teria feito o mesmo pois nao tenho paciencia com novos ou velhos cristaos!

Círia disse...

não, mamão do lixo é demais...
"mamãe" não merece lixo, só luxo!!!
Bjs

kali c. disse...

isso mesmo, luís, mandou bem...
e assino em baixo do q disse a círia: pra "mamãe" só luxo...acho q dá letra...rsrsrs
bjs pra vc e dona luzia
kalic

leo disse...

A evangélica quer fazer o bem ao próximo com o lixo mais próximo. Manda ela tomar no cú!