terça-feira, junho 29, 2010

Tem uma gíria nova que ouço algumas vezes, acho que desceu do morro, quer dizer, nem sei se é nova, que as meninas de shortinho usam e que eu acho muito legal, porque traduz, precisamente, uma sensação comum e que não havia um meio de, antes, desse modo, se falar.
Por exemplo, quando eu fui boy, num escritório de telecomunicação, na década de 80, no centro da cidade, ficava sentado numa poltrona, em frente à recepcionista, esperando as ordens do patrão.
E também, hoje, acordei meio assim, sem ter pra onde ir, de olhos abertos na minha cama e não fosse levantar e fazer o meu café delicioso e tomar os remédios e vir aqui no Blog Azul, e telefonar pra farmácia e ver se tinha os meus remédios e não tinha, e ter de ir ao médico e não fui, e ter de consertar o chão do quarto e não consertei, e tudo, eu também iria estar amarrado, silencioso leit@r!
Então, a recepcionista, olhava pra mim, quieto na sua frente e dizia naquela época “você ta nessa, Luís?” e hoje é diferente, agressivo igual, porque as meninas de shortinho dizem “ta amarrado, aí!”

Um comentário:

On The Rocks disse...

faz sentido...

kkkk