segunda-feira, novembro 14, 2011

Estivemos, ontem, num sarau, em Rio do Ouro e foi muito divertido. Revi alguns velhos amigos e conhecemos outro tanto de gente bacana. A aparelhagem de som foi armada na varanda e cada hora uma pessoa ía lá e cantava uma coisa com os músicos todos acompanhando. Enquanto isso rolava um churrasco, mas neguinho queria mesmo era saber de música. Então toquei um pouco das minhas e foi especial, porque os amigos estavam sempre voltando do segundo andar com um interesse especial pelo som. Numa hora, fui com Marina e Pedro atrás da casa e, quando voltamos, bom leit@r, tudo estava diferente. Comecei a achar que não iria me vencer, porque o silensioso leit@r sabe, eu me sentia muito, muito dentro de mim. Então, fiz um grande esforço, tenso, estalei todos os dedos da mão, dei voltas e mais voltas na grande dimensão que eu via no interior de minha pessoa, me debati pra lá e pra cá, escalei, caí, levantei e tudo dentro dessa pessoa que sou. Isso, porque eu queria que o vilonista me emprestasse o violão.
Enfim, me aproximeidele quando acabou uma música e disse:
- Quero tocar uma música baixinha... – mas quando comecei eu via que saía o maior porradão de dentro da aparelhagem e aquilo foi me levando, tipo, as pedras rolando sem que eu achasse que as pudesse parar. Fui...
Depois, quando vi Pedro com os cachorros, fotografei, veja:





3 comentários:

Anônimo disse...

Luis, depois de alguns anos sem ouvir sua canção na voz de Cássia, e lembrando tambem que uma pessoa no meio da vida me pediu pra acessar seu blog, eis que estou aqui. Ví que demorei, sua "Canção Poesia" sempre mexeu comigo e hoje especialmente. Espero poder trocar pensamentos e papos,valendo sempre.

Anônimo disse...

..esqueci de me identificar e ri, e ri muito...Thera Blue

http://www.facebook.com/therablue

On The Rocks. disse...

fofos - rs

abs