terça-feira, novembro 08, 2011

Comecei com”As confissões de Moll Flanders”, de Daniel Defoe que Valfredo me deu. Esse autor é o mesmo que escreveu Robinson Crusoé e, segundo consta na prefácio do livro, Daniel Defoe escreveu outros incríveis duzentos e cinquenta e quatro romances, bom leit@r.

Levei a Moll Flandres para ler na espera do consultório médico. Pelo que começo a entender, o destino de Moll Flanders será traçado unicamente por seu desejo adolescente de tornar-se uma “dama de qualidade”. O que Moll entende por “dama de qualidade”, ela diz ser uma mulher que não vá se dedicar à afazeres pesados, quer dizer, bom leit@r, uma madame.

Na volta, postei numa loja dos Correios um Cinema Orly vendido para Belém do Pará e vim embora.

Quando o ônibus entrou na Dr Sardinha, reparei como tem casa pintada de novo, para as festas de final de ano.

Tudo muito chique!

2 comentários:

Eduardo disse...

E aqui em Belém, aguardo ansioso o livro! ;)

luiscapucho disse...

:)