segunda-feira, agosto 04, 2014

Eu ainda iria fazer sete anos, idade em que entraria pra o Grupo Escolar, quando as meninas da vizinhança inventaram brincar de professoras e fizeram uma verdadeira caça às criancinhas em idade de entrar na escola, para frequentar as suas aulas. Elas improvisavam as salas de aula nas varandas ou nos fundos das casas, porque, é possível que as mães não deixassem fazer as escolinhas dentro de casa.
Eu ía brincar com elas, de escolinha, e foi nessa época que mamãe se animou também a entrar pra escola. Ela começou a frequentar as aulas de um improviso adulto que tinha o nome de Mobral, leit@r.
Então, ela aprendeu a escrever TIJOLO.
Mas depois disso, de TIJOLO, parou.
Entendo, perfeitamente, mamãe.
Fui.


2 comentários:

André disse...

Minha mãe, que só tem o primário, foi quem me alfabetizou, nos degraus de nossa casa na Martins Torres...

Luís Capucho disse...

:)