quarta-feira, março 02, 2011

Cabeto Rocker, meu amigo de adolescência, amigo de rua, me ligou semana passada, de Campinas, onde mora, muito contente, me parabenizando por que o Ney Matogrosso falou de mim numa entrevista à revista Rolling Stones.
Tínhamos uma turma que frequentava o Buraco, na Moreira César.
Buraco era como chamávamos a escadaria que levava ao Clube Central. A gente acampava ali toda noite com garrafas de bebida, cigarros e violão.
Depois, cada qual tomou sua direção na vida e Cabeto se tornou roqueiro em São Paulo, tinha uma banda.
Naquela época era fã do AC/DC.
Ele disse:
- Parabéns, Lu. Ele falou de você super bem, numa relação com Secos & Molhados. Vou escanear a revista e te mando.
Veja, bom leit@r:

2 comentários:

Marco Antonio disse...

Ney Matogrosso continua a ser um dos caras mais antenados do nosso meio musical. Essa visão dele à frente do tempo eu já citava no meu romance Meu Caro Júlio - A face oculta de Julinho da Adelaide, de 1997. Estou acompanhado o seu trabalho de perto e sua Máquina de Escrever toca, de uma certa forma, num dos contos do meu novo livro. Abçs
Manto Costa

luiscapucho disse...

Já saiu?
Queria ler. Como é o nome?