segunda-feira, outubro 13, 2014

Estivemos na casa do Ciro, no sábado.
Conheço ele desde o início dos anos 80, acho leit@r, você sabe, não sou muito bom com precisar o tempo.
Numa hora, o Ciro disse:
- Tenho umas fotos suas, Luís. Gostaria de te dar elas – e,aí, peguei quatro: uma em que estou com mamãe no alpendre da casinha em que moramos em Papucaia, uma em que estou animando a festa no quintal da casa, uma em que toco no banco da praça, em Casimiro de Abreu, e uma em que estou no conjugado do Ciro, em Copacabana.
Esse violão em que toco na praça ainda é o primeiro que tive, um tonante, que o Zequinha deu a mamãe, quando morávamos na Cabeça de Porco do centro da cidade. O violão em que toco no quintal também é um tonante e eu gostava muito dele. O silenciosíssimo leit@r sabe, sou ruim com o tempo, não sei que fim levaram.
Veja:



2 comentários:

Klaudia Alvarez disse...

Muito bom!! Importante vter acesso à sya memória afetiva!

luiscapucho disse...

:)